O que você esconde ou revela?

Hoje eu tive uma experiência muito bonita. Eu não vou contar com as minhas palavras, mas através delas com o mais puro sentimento. Quando há sentimento na palavra, ela se transforma em conexão. Quando há imaginação através da palavra, ela se transforma em sentimento. Quando há detalhes, ela se transforma em realidade. Íntima realidade.

O hábito da leitura é importante, mas sem interpretação é apenas leitura sem comunicação. Interpretar é um íntimo momento de expor o que o desconhecido representa, se identificado, reconhecido e intimidado. A compulsão da retórica é a censura vestida de dúvida. Se duvida, prove o contrário. Se precisa provar, experimente. O sabor é egóico; provado do próprio veneno. Rotulado e vendido de graça. Tem preço, mas não vale nada.

O Universo é uma infinita intimidade. É mistério. Entre tantos no Eu Sou, entre tantos que estou, entretanto, entrementes, entre mentes divergentes de ideias. Se há muito o que pensar, exponha com atividade. Se pouca imaginação, expanda para o novo. Equilibre o seu íntimo fazendo o oposto do que a sua mente quer, assim você atinge o auto controle. A ansiedade é a falta da presença do agora, o vício é a falta de clareza, o exagero é o vazio que precisa ser preenchido pela falta de algo. Tudo é falta porque é procurado fora. Intimidade é proximidade, é profundidade.

Intimidade é uma vulnerabilidade de expressar o que você conhece do seu desconhecido. É a terapia.. Nem tudo o que você acha sobre você é verdade. Nem tudo o que você acha sobre nada é verdade. É achismo. É sensorial, é descoberta a todo instante. Se concordar, tudo é ilusão. Aqui dói, desestrutura e muito cura.

Intimidade é você se confortar na própria companhia da solidão e da companhia de quem você chama de lar. Por mais tempo que você passe viajando, a sensação de chegar em casa é pura intimidade. Se olhar nu no espelho é intimidade, se entregar nu a alguém é intimidade, sem troca, é apenas prazer. Intimidade é prazer ilimitado. É a maior organização da desordem do que se é. O que se esconde que é tão íntimo e o que se revela que é tão íntimo?

Intimidade é a observação da transformação. “Se fosse possível observar claramente o milagre de uma única flor, toda a nossa vida se transformaria”, Buda.

Fui me entregando a tanta intimidade que acabei esquecendo de contar a experiência que foi a que deu abertura para esse texto. Outra hora eu conto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s