Eu deixo a sabedoria brincar comigo

Já me falaram que eu vivo no mundo da Lua. E não é que tinham razão mesmo?! Talvez eu tenha vindo de lá! Em algum outro mundo de alguma outra Lua entre tantas essas escondidas nessas madrugadas sem fim com mais luz que alguns dias, eu vivo nesse mundo. Eu gosto de fazer pensar, de me fazer pensar, de te fazer pensar. Eu gosto de viajar, seja na maionese ou de avião. Quer vir comigo? Tem sempre um lugar por qualquer lugar pra começar. Eu nunca vou pedir pra você ficar, mas não sou mãe Diná pra sempre te recepcionar.

Eu não sou essa personagem de paciência que me mostro nas redes sociais. Eu surto. Eu grito no travesseiro. A diferença, é que a minha dor, eu não mostro. Sou egoísta até nisso, meu ego não deixa. Eu sou a persona de mil e um personagens.

Sei que isso não sou, nem sei afinal quem eu sou aqui, mas por aqui eu passo e não te sigo, porque não peço pra você me seguir. Eu estou tão perdida quanto você. Ache a sua Lua para sermos Lua. Brilhantes! Vamos ser Luas juntos? “É impossível ser feliz sozinho”, João Gilberto.

Assim me sinto; assim eu sinto mais leveza nessa densidade que é carregar o próprio corpo. Aí fica leve, porque sei que o peso existe e me faço de mim eu mesma, nas minhas loucuras de algum novo personagem inventado. São colapsos de ser o que se é; nada. Nesse momento, eu deixo a sabedoria brincar comigo, por isso me sinto leve e quero aproveitar, logo mais o declínio do mistério futuro ou a ascensão. Qual será?

Phoenix Park, 22/03/2021 | Dublin, Irlanda

Instagram | @pamibusarello

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s