LIFESTYLE: Aonde busco autoconhecimento

Processed with VSCO with c1 preset

Se me perguntarem um dia, talvez quando for mais velha tiver a oportunidade de contar essa experiência de quarentena para uns dos meus mais novos, de como foi, do que vivi, do que aprendi, do que desaprendi, do que desconstruí, com certeza direi antes de qualquer coisa, que nunca me senti sozinha.

Não me senti sozinha mesmo morando sozinha, mesmo estando em outro país longe de meus familiares, mesmo tendo respostas que eu não gostaria de ter ouvido, nem vivido, porém, nunca em hipótese alguma me senti sozinha.

Vivi intensamente com grandes mestres e guias da atualidade. Não vivi fisicamente, mas espiritualmente, mentalmente, intelectualmente. Estudei e continuo estudando quem eu sou. Sim, a busca interior, o autoconhecimento nunca tem fim. É infinito mesmo. E quanto mais você acreditar que sabe, acredite, menos você irá saber.

Quando mencionei sobre os grandes mestres da atualidade, não me referi para todos, mas sim, para meu estado de espírito que vem mostrando a auto cura. Esses grandes mestres que vou sim mencionar os nomes porque merecem ser ouvidos, reconhecidos e seguidos me abriram e abrilhantaram meus olhos. Minha alma.

Esses mestres não estão fazendo propaganda capitalista, cobrando, culpando, mas promovendo uma verdade que engloba a todxs. E graças a eles que nunca imaginei estar tão bem em uma quarentena ou em meio a um turbilhão de informações, muitas vezes sendo negativas. É normal se sentir introspectivo, maluco, cansado nessa loucura toda, e foi a partir disso que me fiz fiel e estou pesquisando respostas para meus interesses de estudo.

Cheguei a um estado espiritualista. Em apenas um dia, me percebi olhando palestras hindus, búdicas, lendo textos históricos controversos que por assim dizer, me fizeram desconstruir todo um paradigma que estava seguindo sem saber o porquê, vendo até missas cristãs católicas, escutando podcasts zen, começando a prática da escolha de um dos ramos da yoga, o Raja, estudando a religião Umbanda, ouvindo música preta mixando com música branca, estudando minha ignorância sobre diversos assuntos que são tão importantes, mesmo nos erros e acertos, me mantendo saudável comendo alimentos saudáveis que nunca imaginei que gostasse, em um país que nunca imaginei amar tanto, em um ambiente que para alguns pode ser considerado uma prisão por possuir tão pouco espaço, mas que para mim é meu templo e tantos outros aprendizados e experiências que quero guardar somente para e a mim, e acredite nunca me senti sozinha por fazer e escolher tudo isso sozinha. Me senti mais acompanhada do que nunca.

Escute mais a sua espiritualidade, uma peça se encaixa na outra se você abrir a porta do conhecimento espiritual. Abrir uma nova porta, não é forçar aos outros fazerem o que você está fazendo ou encher o copo deles com suas informações, mas responder às suas perguntas, as suas dúvidas, enchendo seu copo, esvaziando seu copo, para assim poder compartilhar com outros de uma forma diferente, se eles quiserem por assim dizer. É a sua história para a sua história.

Nesta quarentena, porque ainda estou em quarentena, não sei há quantos dias, mas já deve estar chegando aos três meses, quero promover com todo o meu amor essas pessoas que estiveram comigo e que me permiti estar escutando seus recados, umas pelas situações, outros pelos princípios, em pouco tempo ou há muitos anos, todxs muito importantes para mim. Você pode pesquisar em qualquer lugar, essas pessoas estarão lá para informar, alertar e educar em diversidades de experiências e buscas. Sem rótulos, mais aprendizados.

Ativista Feminista Djamila Ribeiro
Ativista Antirracista Levi Kaique Ferreira
Cantora Ivete Sangalo
Fundadora Canal Me Poupe Nathalia Arcuri
Monja Coen
Padre Fábio de Melo
Pai Umbandista Alexandre Cumino
Professor Iogue Vinícius Wawrzeniak
Professor Espiritualista Laércio Fonseca
Professor Historiador Leandro Karnal

“Agradecer até mesmo teu inimigo, mesmo este sendo simbólico, pois nada vem do nada e o mundo não mudará se não começar por ti, para e a ti mesmo”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s